Notícias

Unidade de Saúde do Popular realiza Dia D da Odontologia


Mais de 150 crianças, do berçário até cinco anos, visitaram o consultório para receber orientações e perder o receio de ir ao dentista
Unidade de Saúde do Popular realiza Dia D da Odontologia Fotos: Toninho Vieira

A Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Popular realizou nesta quinta-feira (12 de julho), o Dia D da Odontologia. A ação idealizada pelos dentistas da Unidade, Tatiane Felisbino e Regis Iamamura, juntamente à auxiliar técnica, Adriana Fátima da Silva, mobilizou ao longo do dia mais de 150 crianças de escolas municipais e Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) da região. “A orientação e a prevenção são os melhores caminhos para reverter os dados de cáries entre os pequenos”, afirma Tatiane.

Uma pesquisa realizada no ano passado, com 253 crianças com 12 anos de idade, revelou que 41% delas apresentaram algum tipo de cárie. Mesmo entre os pequenos, principalmente os que utilizam chupetas e mamadeiras, os casos de cáries são bastante comuns. Para prevenir e manter a saúde bucal da população de Lages, a rede odontológica do município atua atrelada ao protoloco da Rede Cegonha, que realiza o acompanhamento da mãe desde a gestação, e continua com os pequenos, mesmo antes do aparecimento dos primeiros dentinhos.

Além disso, a ação também visa resgatar e fortalecer o vínculo entre o dentista e a criança. É que apesar de todos os avanços tecnológicos e de aparelhos cada vez mais silenciosos, o medo do dentista, principalmente entre as crianças, ainda é muito frequente. Muitos deles associam a ida ao consultório com o ato da vacinação. “É curioso, pois muitas crianças olham para o jaleco e choram, porque acham que vão tomar injeção”, comenta Tatiane.

Para tornar o ambiente mais aconchegante e simpático ao receber as crianças, além da decoração com figuras lúdicas e balões, até mesmo um jacaré de pelúcia sorridente e cheio de dentes auxilia nos trabalhos de orientação dos pequenos sobre como realizar a escovação. “A gente já faz a escovação, sempre após o uso da mamadeira e também por causa do uso da chupeta, mas é muito legal essa oportunidade para eles perderem o medo do consultório”, avalia a professora Roberta Albino, do berçário I (com idade entre um e dois anos) do Ceim Iraci Souza Steinke. “É muito gratificante fazer com que eles se ambientem e não tenham mais receios”, conclui o dentista Regis.

Fotos: Toninho Vieira